sexta-feira, 11 de maio de 2007

Por que somos ateus?

Excelente o artigo "Por que somos ateus?" do professor de História da USP, Henrique Carneiro. Colo aqui alguns trechos, que começa destacando a relação entre o poder e o divino:
A idéia de deus, desde o surgimento do Estado, tornou-se o fundamento do poder. A palavra “hierarquia” significa, nos seus radicais gregos hieros e arquê, “poder do sagrado”. Os sacerdotes foram os primeiros agentes do aparelho coercitivo do Estado. Duvidar dos deuses, portanto, sempre foi, na história das civilizações, um crime contra o Estado. Por isso, o ateísmo sempre foi uma doutrina clandestina, perseguida, denunciada, estigmatizada, e seus porta-vozes são, por milênios, praticamente inexistentes na história do pensamento.

Resgata pensadores como Epicuro, Lucrécio, Jean Meslier, entre outros. Sobre Marx, o professor destaca que:
Para Marx, a crítica da religião é uma condição preliminar de toda crítica. A religião é o consolo de uma consciência cuja vida não tem seus nexos conhecidos. A compreensão do papel ativo da humanidade na história seria a contrapartida a todas as formas de crenças ilusórias construídas pela ignorância do que move o próprio destino.
E até Freud entrou na relação explicando:
Freud, de forma semelhante, vê na religião uma minoridade, uma recusa à responsabilidade sobre o próprio destino, uma sobrevivência da sensação infantil de amparo e temor simultâneo diante da figura paterna, e, portanto, uma neurose coletiva. Uma ilusão sustentada coletivamente como modo de vida, que ele considera, e tem a coragem de expor no seu livro O futuro de uma ilusão (1927), deverá ser superada para uma maturidade mais plena da humanidade
Enfim, não deixe de ler na íntegra. Se você está em São Paulo não deixe de ir ao debate hoje na Arsenal do Livro.

3 comentários:

Trabalhador Socialista não-ateu disse...

Venho usar este espaço para protestar contra a atitude sectária e infantil do PSTU de publicar em destaque em sua página web uma matéria intitulada "Por que somos ateus"

Isso é um absurdo! Tudo bem protestar contra o cardel Ratzinger, que realmente é um fascista homofóbico e inimigo da Teologia da Libertação. Agora, daí a aproveitar a visita do Papa para proclamar autoritariamente o ateísmo como "dogma oficial" dos que lutam pelo socialismo, são MUITOS outros quinhentos...

É por essas e outras que eu, que sou ex-militante do PSTU, não volto para esse partido.

Eu creio em Deus, e não admito militar em um Partido cujo site divulga autoritariamente uma nota intitulada "Por que somos ateus"

EU NÃO SOU ATEU!!!

Mil anos depois do socialismo triunfar em todo o Planeta Terra, os ateus continuarão sendo uma minoria de doentes mentais, que jamais passarão de no máximo 15% da população.

O materialismo histórico é uma teoria sobre como funciona a História da humanidade, E NÃO uma afirmação de que só existe a matéria, e nada além dela.

ATEÍSMO É ESQUIZOFRENIA, É NEGAR A REALIDADE ÓBVIA DE QUE DEUS EXISTE!

Deus abençoe o socialismo.

Anônimo disse...

É por isso que o PSTU nunca vai deixar de seu uma seita, e nunc avai ter influencia de massas

Anônimo disse...

Vcs tem certeza que leram o artigo?