terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Sadia: 350 demissões

A Sadia, presidida pelo ex-ministro do Lula, Luiz Fernando Furlan, informou por meio de sua assessoria de imprensa que iniciou hoje o corte de 350 trabalhadores, para "readequar custos e conferir agilidade aos processos da empresa".

Leia aqui.

Um comentário:

Pablo Pedroso disse...

Executivos gananciosos, que buscaram lucros no cassino da especulação, sofreram graves perdas e agora sobra para os trabalhadores quem suam para gerar receita à empresa. Tudo isso é efeito da crise econômica, que nada mais é do que a doença terminal pelo qual o capitalismo padece.