segunda-feira, 10 de setembro de 2007

11 de setembro de 2001


Completam-se seis anos dos atentados do 11 de setembro de 2001. Por toda a mídia burguesa nacional veremos a visão cínica da mídia estadunidense se espalhando e veiculando o horror das vítimas do WTC, o heroísmo dos bombeiros que trabalharam nos escombros e o ódio "inexplicável" dos malvados fundamentalistas à "terra da Liberdade e da Democracia".

Para quem não lembra, em 2001 o imperialismo estadunidense vivia uma grave crise econômica, Bush era terrivelmente questionado com enormes índices de impopularidade, e mundo afora revoluções se gestavam derrubando governos títeres da Bushelandia.

Seis anos se passaram e as 3234 pessoas mortas nos atentados nem de longe se comparam às milhares de vítimas do pós 11 de setembro assassinadas pelas hordas imperialistas. Após os atentados, um giro enorme se procedeu nos EUA e no mundo. A opinião pública que ainda vivia a síndrome do Vietnã virou para a direita e apoiou o massacre do povo afegão e em seguida do povo iraquiano. O sionismo israelense se viu fortalecido e saiu ao ataque contra palestinos e libaneses. A indústria bélica recebeu investimentos como nunca e respondeu com um reaquecimento econômico muito bem vindo. O petróleo iraquiano passou para o controle ianque. E Bin Laden.... esse está de barba nova e sua figura serve como um bicho papão para aterrorizar estadunidenses e fazê-los voltar atrás os que passam a pensar no fim da "guerra contra o terror".

No fim das contas, o 11 de setembro só teve serventia ao próprio imperialismo ianque.

Completados seis anos, vale a pena dar a revistada em algumas análises publicadas nas revistas Marximo Vivo e Outubro. Aqui vão algumas delas:

Um comentário:

Neruda disse...

E o outro 11 de setembro??

11 de setembro também é aniversário do sinistro golpe de Pinochet no Chile.

Todos os anos, nesta época, protestos sacodem o Chile. Este ano as mobilizações começaram mais cedo, desde o fim de agosto.

O site do PSTU vai nos dar algum informe sobre a conjuntura atual no Chile?