domingo, 4 de novembro de 2007

Conlutas promove encontro de Negros e Negras

Dayse Oliveira e Wilson H. da Silva, da Secretaria de Negros e Negras do PSTU

O I Encontro Nacional de Negros e Negras da Conlutas acontece neste fim-de-semana, nos dias 2, 3 e 4 de novembro, em São Gonçalo (RJ). O evento poderá ter uma enorme importância para a reorganização da luta negra no Brasil.

Para o PSTU e, particularmente, para sua Secretaria de Negros e Negras, o Encontro de São Gonçalo pode abrir o caminho para que a luta contra o racismo dê um salto em sua reorganização.

Uma luta anticapitalista
A cooptação da maioria do movimento negro se dá hoje por dois caminhos. O primeiro é o da ideologia de adaptação ao capitalismo, para a geração de uma classe média negra. Para isso, bastaria “estudar”, “conseguir bons empregos” e subir na vida e “chegar lá”. Iniciativas governistas e de ONGs afiliadas pregam a mesma ladainha.

Nas fábricas, busca-se convencer os trabalhadores a “vestir a camisa da empresa”. Entre os negros, prega-se que, agora, vistam o embranquecedor manto do neoliberalismo, através da integração ao sistema. Mas como dizia Malcom X, não existe capitalismo sem racismo. A dura exploração imposta pelo neoliberalismo atinge ainda de forma mais brutal os negros.

Enquanto isso, comunidades quilombolas têm suas terras des­respeitadas, como o da Marambaia, no Rio. E ainda existe uma brutal criminalização da pobreza e da po­pu­lação negra, com cenas lamentáveis de repressão e assassinatos praticados pelas forças policiais do Estado, como no Complexo do Alemão, Vila Cruzeiro e Favela da Coréia.

Por isso, a luta negra é inseparável da luta contra o capitalismo. Não existe uma unidade entre o negro trabalhador e o burguês negro. São os trabalhadores que podem apontar uma solução socialista para todas as formas de opressão, inclusive a racial.

A esquerda socialista deve assumir todas as lutas contra a opressão de forma explícita e inequívoca, sem adiá-la para uma etapa posterior. O movimento negro deve assumir um conteúdo anticapitalista e socialista.

2 comentários:

Thiago Baptista disse...

Companheiros do blog, sou militante da juventude do PSTU aqui do Rio de Janeiro e estudante da UNIRIO. Tenho alguns informes sobre nossa ocupação, mas não sei como posso entrar em contato com vcs.

Abraços!
\\//

Rosa Vermelha disse...

Oi, Tiago!
Por favor, envie para site@pstu.org.br
Valeu!
Abraço!