terça-feira, 7 de agosto de 2007

Não se esqueçam da rosa da rosa

6 de agosto de 1945. A cidade japonesa de Hiroshima entrou para a história da humanidade como a primeira a ser arrassada por uma bomba nuclear. O imperialismo estadunidense assinou com uma única bomba, "Little Boy", 130 mil pessoas mortas e 80 mil feridos, sua supremacia bélica diante do mundo estarrecido com a estupidez ianque.

Sessenta e dois anos depois rendemos nossa homenagem às vítimas do "Enola Gay" e reafirmamos nossa incansável luta pela vitória do socialismo varrendo de vez a possibilidade da destruição de todo planeta pela insanidade capitalista.

Abaixo o belo poema de Vinicius musicalizado por Secos e Molhados e o video que o usuário tortei postou em sua conta no YouTube.

A rosa de Hiroshima

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada

2 comentários:

ana helena disse...

olha eu li o livro e achei muito interressante a historia e gostei muito pos tem pessoas que foram muito afetadas com isso e n sabem que carregam a radioatividade dentro de si, mesmo depois de muitos anos. eu acho que foi uma pssagem pra china falar sobre este assunto e fazer com que as pessoas vejam o quanto ela foi afeta com isso.. eu achei muito bom mesmo e quero ler de novo

Yasmin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.