domingo, 16 de março de 2008

Mais repressão na Sidor

A luta dos operários da siderúrgica multinacional Ternium-Sidor, na Venezuela, sofreu novamente uma forte repressão na última sexta-feira, dia 14 de março.

Os trabalhadores que se manifestavam pacificamente e faziam piquetes foram violentamente atacados pela Guarda Nacional com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Muitos trabalhadores ficaram feridos, alguns precisando ser levados a hospitais. Entre os feridos, dirigentes do sindicato.

Na ação repressiva, mais de 10 pessoas foram presas e levadas para a delegacia, onde tiveram que passar a noite. No sábado, dia 15, após uma grande assembléia convocada para a sede do sindicato, milhares de pessoas, incluindo trabalhadores, sindicalistas de várias empresas, e conselhos populares, protestaram em frente ao tribunal para onde foram levados os presos, que foram então liberados pelo juiz.

A repressão na Sidor mostra mais uma vez os limites do suposto "socialismo do século XXI" do chavismo, onde o Estado reprime os trabalhadores para defender os interesses da patronal.

Um comentário:

nahuel disse...

Camaradas da LIT, o novo site da UIT (Unidade Internacional dos Trabalhadores - corrente internacional morenista), está muito bom, com notícias atualizadíssimas sobre a luta de classes em todas as partes do mundo.

Inclusive a repressão na Sidor foi noticiada no mesmo dia, no site da UIT:

http://uit-ci.org/modules/news/article.php?storyid=41

Para competir com a mídia burguesa, a imprensa proletária tem que ter qualidade e velocidade!