domingo, 25 de março de 2007

Encontro discute plano de lutas

Foto Cromafoto
Após a entrega de alimentos à ocupação João Cândido, teve início o debate sobre o plano de lutas contra as reformas. Foi apresentada uma proposta de calendário, construída durante a preparação do ato de hoje. A proposta foi apresentada por representantes da Conlutas e da Intersindical e prevê três datas fundamentais para o próximo período.

A luta unitária teria início no 1º de Maio, com a realização de atos classistas em todo o país. Em maio, entre os dias 21 e 25, haveria uma semana de luta, tendo o dia 24 como Dia Nacional de Luta e Mobilização Contra as Reformas. O terceiro eixo dessa proposta seria a realização de um ato nacional, em Brasília, no mês de agosto.

Estas seriam as datas fundamentais e outras seriam incorporadas ao calendário, como a campanha do funcionalismo, o Abril Vermelho e o Dia Nacional de Luta dos Aposentados.

A partir desse informe, foram abertas inscrições e teve início o debate sobre o calendário e a melhor forma de construir a unidade contra as reformas. Cyro Garcia, da Oposição Bancária do Rio de Janeiro, "criticou os governos, como o de Lula, que se elegem com a retórica antiimperialista e atacam os trabalhadores. É preciso que nossa classe rompa com o governo Lula. E não só com ele, mas também com as direções traidoras.