quinta-feira, 10 de abril de 2008

Estudantes lutam por ensino na França

Há três semanas, os estudantes secundaristas e professores da França protagonizam uma jornada de lutas. Os protestos são dirigidos contra o projeto de reforma do ensino, proposto pelo governo de Nicolas Sarkozy que prevê a precarização do ensino e demissão de 8.830 professores da rede pública. O objetivo do governo é reduzir os gastos com os serviços públicos, uma das principais bandeiras do direitista Sarkozy.

No dia 8 de abril, cerca de 20 mil estudantes e professores, segundo a organização do protesto, realizaram uma marcha que terminou em repressão policial. Bombas de gás lacrimogêneo foram atiradas pela polícia e 25 estudantes foram presos. Os manifestantes denunciam que, enquanto o governo prevê a drástica redução de professores nas escolas, o número de estudantes tende a aumentar.

Apesar da forte repressão, os protestos no país poderão se ampliar. Em 2006, estudantes foram às ruas de Paris contra um projeto de precarização do trabalho. As manifestações derrotaram as intenções do então presidente Jacques Chirac.

2 comentários:

vote na LIT disse...

Dias 13 e 14 de abril tem eleições na Itália. Fabiana Stefanoni do PdAC é a alternativa classista e socialista.

Dia 20 de abril tem eleições no Paraguai. A alternativa classista e socialista é Julio López do Partido de los Trabajadores (seção da LIT-QI).

Incendiário disse...

Tá certo companheiro... O protesto merece o arremesso.

Saudações incendiárias