terça-feira, 11 de novembro de 2008

Trabalhadores da Nissan em Barcelona protestam contra demissões

Que os capitalistas iriam partir para as demissões isso já estava claro como o dia, mas se alguém tinha dúvida que o mundo seria palco de grande lutas de resistência é melhor ir revendo suas previsões.

Como resposta ao plano de demissões da montadora japonesa Nissan de cortar 1.680 trabalhadores, Barcelona presenciou uma manifestação de mais de 1000 trabalhadores nesta terça-feira que bloqueou uma das principais avenidas da cidade, a Gran Vía, durante 1 hora e terminou em ato em frente à sede da companhia com direito a arremesso de ovos, pedras e outros objetos contra a fachada do prédio.

O video abaixo traz algumas imagens do protesto. Leia a notícia aqui.

3 comentários:

Barça disse...

Nessa terça pode ter sido só 1000 trabalhadores...

Mas na quinta-feira passada, dia 06, foram 40 mil trabalhadores nas ruas de Barcelona contras as demissões!

Veja no site do PRT:

http://www.marxismo.info/spip.php?article373

rubro zorro disse...

E o duro é ver o Psol defender o investimento produtivo em contraposição ao investimento especulativo como saída para a crise, no melho estilo shumpeteriano.
A resolução nacional da Direção Nacional do Psol sequer cita a palavra "capitalismo". Algum prurido, ou seria uma estratégia para atrair alianças para 2010?

Anônimo disse...

Muitos jovens operários de Barcelona são skinheads anti-racistas e antifascistas, e certamente isso inclui alguns operários da Nissan.

Esses jovens skinheads de esquerda são certamente vanguarda das mobilizações mais radicalizadas da cidade.

Abaixo segue a letra (em catalão) de uma música chamada "Orgull de classe" (Orgulho de classe), de uma banda de Barcelona chamada Inadaptats, composta por skinheads anticapitalistas:


Orgull de classe

Sóc fill/a d'un barri obrer
on es lluita per viure
per pagar unes lletres
a uns bancs que et roben el futur
i sols per tenir un sostre!
I penso
que anem malament
si els nostres nens/es als carrers adopten
actitud de vençuts/des

I una mà m'acaricia
amb les durícies que es fa a l'obra
i un cop de porra enmig del nas
em torna al lloc quan estic fora
Em torna al lloc, al meu maleït lloc

A aquests nens/es els hi canvien l'amor
per l'odi d'un pare frustrat
que colpeja amb crits
que neguen el diàleg!
I un/a jove incomprès/a
mira cap al demà i no veu res
sols l'herència letal dels seus vells
que l'eduquen amb cops
estúpids i racistes

El veí treballa d'encarregat
en el supermercat del barri
i em mira arrogant
per sobre l'espatlla!
Ell vol ser com els rics
que viuen en els seus barris tan bonics
i eduquen contents els seus fills/es
per ser els nostres patrons
i jo els odio a tots

I EM TATUO EL PIT
AMB L'ODI ENTRE CLASSES QUE TINC
UNA FALÇ I UN MARTELL AL MEU BRAÇ
I EL MEU CAP PER LLUITAR
ORGULL DE LA CLASSE OBRERA